Por falta de explicações, Binho é contra projetos enviados a Câmara pela prefeita de Ubaitaba

Binho Bonifácio (PRB).

O vereador Binho Bonifácio (PRB) foi contra projetos de urgência enviados para a Câmara de Vereadores e colocados em pauta para votação na seção extraordinária desta segunda-feira (16), em Ubaitaba. A sessão foi convocada pelo Presidente, Ismaile Mota dos Santos (PC do B). Na sessão foram discutidos os projetos de Lei nº 001 e 002 de 11 de janeiro de 2017, de autoria da atual prefeita do município, Suka (PSB), que trata da contratação de funcionários por tempo determinado, da estrutura organizacional da prefeitura Municipal de Ubaitaba e da revogação de Leis e Decretos Municipais que garantem direitos aos servidores concursados. Na sessão, que foi bastante movimentada, com a participação de dezenas de funcionários efetivos, apenas um projeto foi votado pelos Edis, que autoriza a prefeita a contratar por tempo determinado. Por conta de seu posicionamento a favor dos funcionários efetivos, o vereador Binho Bonifácio foi aplaudido pelos presentes. “Sou contra a aprovação desses projetos por falta de informações. Suka alega que a prefeitura esteja sem dinheiro para pagar o 13º e salários do mês de dezembro dos funcionários e ao mesmo tempo envia projeto para a Câmara pedindo para contratar mais servidores”. O vereador explicou ainda que o ex-prefeito Bêda praticou ato irresponsável na equiparação salarial dos efetivos nos últimos dias de seu governo. “Estou exigindo explicações, porque Suka quando estava vereadora nessa Câmara, também exigia explicações para votar em projetos que chegavam nesta casa”, disse ainda o vereador Binho Bonifácio. O segundo Projeto que fala em criação de novos cargos comissionados, anulação do decreto 186/2011, que altera valores de cargos comissionados, será votado nesta quinta-feira (20), na terceira sessão extraordinária do mês de janeiro. Ficou acertado entre os vereadores e funcionários, uma reunião nesta quarta-feira (18), as 09hs da manhã. Os funcionários formaram uma comissão que terá também um advogado para defendê-los. (Redação: Jackson Cristiano/Ubaitaba Urgente)

COMPARTILHE