Ubaitaba: Manifestantes protestaram contra as reformas da previdência e trabalhista

Hoje, dia 28 de abril, houve greve geral em todo o Brasil contra os desmandos do desgoverno Temer. Em Ubaitaba, a APLB SINDICATO, firme na luta em defesa da classe trabalhadora, organizou mais uma grande caminhada, com participação efetiva dos sindicatos parceiros (Sindicato dos Agentes Comunitários e SINPOJUD), saindo da Avenida Vasco Neto, em frente ao INSS, percorrendo as principais ruas da cidade de Ubaitaba, para protestar contra o governo golpista de Temer, que teima em retirar os direitos sociais e trabalhistas, em defesa da Democracia e por um Brasil livre e democrático para todos.

Houve uma grande participação dos funcionários da educação (redes pública e particular), alunos, juventude, Conselho Tutelar, Vereadores, pais, aposentados, assentados da Reforma Agrária, alguns comerciantes, funcionários públicos e comunidade em geral. Foi um momento de descontração e de aprendizagem para a comunidade, que foi a luta para protestar contra a Lei da Terceirização e contra a Reforma da Previdência Social. Os alunos deram um show levando cartazes que foram confeccionados com a ajuda dos professores nas Unidades Escolares, cantaram muitas músicas de protestos que ecoaram ao longo das Avenidas praticando a cidadania.

Foi um momento ímpar, com bandeiras, banners, charanga, carro de som, com palavras de ordem contra os retrocessos do Desgoverno Temer e em defesa dos direitos dos trabalhadores e da democracia. A ideia da organização geral da greve de hoje é inibir a votação da Reforma da Previdência na Câmara, a reforma mais cruel da história do Brasil, onde as pensionistas irão receber a metade da sua pensão, o trabalhador terá que se aposentar para a morte, pois a expectativa de vida do povo brasileiro não é tão alta no Brasil.

As mulheres são as mais prejudicadas, o relator abaixou a idade mínima para 62 anos de idade para as mulheres, mas manteve a exigência dos 25 anos de contribuição. As professoras se aposentarão com a mesma idade dos professores (60 anos).  A coordenação do evento faz uma avaliação muito positiva da caminhada que foi ainda maior que o último do dia 31 de março e agradece a presença de todos e todas, que estão alertas e atuantes na luta contra a perda de direitos.

A APLB Sindicato também parabeniza toda a comunidade Ubaitaba que deu uma verdadeira aula de cidadania e, também à polícia Militar que mais uma vez fez um trabalho brilhante na segurança de todos que participaram do evento. Povo unido na luta por nenhum, direito a menos. PARABÉNS UBAITABA!!! #FORATEMER!!! #foratemer; #pornenhumdireitoamenos. (Redação/Fotos: APLB-Ubaitaba)

COMPARTILHE