Ubaitaba: Sem água em Itabuna, motoristas de carros-pipa paralisam atividades
motoristas_carros_pipas

Motoristas pararam por falta de pagamento l Foto: Reprodução/TV Santa Cruz

Os motoristas de carros-pipa que levam água do Rio de Contas, em Ubaitaba, para a cidade Itabuna, na região sul da Bahia, onde os moradores vivem situação de desabastecimento, paralisaram as atividades neste sábado (23). Os trabalhadores dizem que estão sem receber o pagamento pelos serviços. Os carros-pipa abastecem 70 tanques colocados em bairros com os maiores problemas de falta d’água e são a única opção de água potável para alguns moradores, já que Itabuna vive racionamento desde dezembro do ano passado por causa da estiagem prolongada, que secou os principais rios da região. O motorista Enivaldo José da Silva conta que mora em Caetanos, distante 250 quilômetros, e há quase um mês está em Itabuna para ajudar a comunidade a ter água em casa. Ele é um dos 23 motoristas de carros-pipa que saíram da região sudoeste para transportar água do Rio de Contas. Mas Enivaldo e os outros motoristas pararam o trabalho.

Carros-pipa levam água até cidade de Itabuna (Foto: Reprodução/TV Santa Cruz)

Carros-pipa levam água até cidade de Itabuna l Foto: Reprodução/TV Santa Cruz

“Nem dinheiro para abastecer não estou tendo. E aí fica difícil não receber e continuar trabalhando”, reclama. “Tem 42 dias trabalhados, bancando a operação do nosso bolso. Já gastamos, em média, R$ 400 mil, e até agora não saiu o pagamento”, afirma outro motorista, Cláudio Santos Bonfim. O coordenador da Defesa Civil disse que o pagamento deverá ser feito até a sexta- feira (29). “A culpa não é da Defesa Civil Estadual, a culpa não é da Defesa Civil Municipal. É o sistema burocrático do banco. O banco precisa gerar os seus cartões para que eles possam receber. O recurso está na conta. Vão parar os carros-pipa, mas vamos pedir novos carros para que possa continuar a operação”, afirma Roberto Avelino, coordenador da Defesa Civil. Os motoristas dizem que, enquanto o pagamento não for feito, eles não vão permitir que outros carros transportem água de Ubaitaba para Itaibuna. “É necessário que pague a gente primeiro”, afirmou um dos trabalhadores. (G1).

COMPARTILHE