UBAITABA: VEREADORES ACUSADOS DE REALIZAREM FARRAS COM DIÁRIAS DA CÂMARA SE DEFENDEM

Binho e Marcos alegam perseguição política.

Uma denúncia feita ao Ministério Público (MP), pelos vereadores  Uilson de Goi, Bal do Armandão e Zé Niton, contra dois vereadores de Ubaitaba gerou o maior alvoroço na cidade. A denúncia repercutiu nos principais sites de notícias da região e foi matéria no programa televisivo Balanço Geral em Itabuna. Segundo a denúncia, que virou matéria também no site Políticos do Sul da Bahia, os vereadores Marcos Liger (MDB) e Binho Bonifácio falsificam presenças em viagens com destino para Salvador.

De acordo com matéria do referido site de Itabuna, os ocorridos acontecem no gabinete de alguns deputados, com a câmara arcando todas as despesas. Os pagamentos somam uma quantia acima de R$ 53 mil reais em diárias de forma irregular. Os processos de pagamentos apresentados pelos vereadores ao TCM, mostram que os mesmos estiveram desde de 2017 em visitas a Salvador, no gabinete dos Deputados, como o do então deputado Bebeto Galvão. Os  vereadores Binho e Marcos disseram que são vítimas de perseguição política, e que irão provar inocência.

“A falsificação é grosseira e impossível de ser verdadeira”, declarou Alisson Santos Gonçalves, o ex-chefe de gabinete do então deputado, ele foi exonerado em agosto de 2018, mas os comprovantes apresentados pelos vereadores seguiram até Dezembro. Segundo a denúncia, em 2019, a câmara pagou um volume maior de diárias para os vereadores Marco Liger e Binho Bonifácio.

Eles alegaram, através de documentos, que estiveram no gabinete de um deputado estadual, com visitas praticamente mensais. Segundo a denúncia, em janeiro de 2020 os vereadores campeões em receber diárias, supostamente estiveram visitando o gabinete de Deputado, inclusive aos sábados e domingos, como comprova os pagamentos das diárias, que alegam terem feito nos dias 25, 26 de janeiro, dias em que o gabinete não estava em funcionamento.

Outra controvérsia, é em relação às diárias nos meses de abril e maio, período que o gabinete estava fechado devido a pandemia do coronavírus: “Mas conforme os comprovantes anexados ao processo de pagamento, os vereadores Marco Liger e Binho Bonifácio, relatam que foram para reuniões em salvador para tratar de assuntos de interesse do município no gabinete do ex-deputado”, está na denúncia. O site UBAITABA URGENTE, entrou em contato com os vereadores Marcos Liger e Binho Bonifácio que enviaram para nossa redação a seguinte nota:

Os vereadores Luiz Gustavo Lemos Magalhães e Marco Alexandre Souza Líger vem à público emitir NOTA DE ESCLARECIMENTO acerca de Denúncia veiculada na Imprensa sob o título “ Farra das Diárias” conforme abaixo:

De logo, cabe-nos restabelecer a verdade quanto aos fatos narrados na Denúncia, que de modo calunioso tem o intuito de induzir a opinião pública a entendimento equivocado do ocorrido, senão vejamos:

1 – Os valores noticiados de R$ 53.000,00 (cinqüenta e três mil reais), que segundo a matéria destinam-se a custear despesas com diárias dos vereadores Luiz Gustavo Lemos Magalhães e Marco Alexandre Souza Líger, referem-se na verdade ao total de gastos com diárias com todo o Legislativo Municipal do ano de dois mil e dezessete aos dias atuais.

2 – Na realidade, os valores recebidos durante todo o Exercício Financeiro de 2018, que são objeto da denúncia, são os seguintes:

Marco Alexandre Souza Líger R$ 3.000,00
Luiz Gustavo Lemos Magalhães R$ 8.500,00

3 – Informamos que às viagens realizadas jamais tiveram como destino o Gabinete do ex-Deputado Bebeto, até porque, fazemos partes do Grupo Político que faz oposição a atual Prefeita, que é aliada ao ex-deputado, ressaltamos que sequer o conhecemos pessoalmente.

4 – Outro fato que merece destaque, é que as comprovações anexadas às diárias não foram fornecidas por nós vereadores, mas anexadas de modo documental pelo Setor Administrativo da Câmara Municipal de Ubaitaba, para atender ao Tribunal de Contas dos Municípios.

4 – Cabe ainda esclarecer que as diárias são concedidas com o objetivo de suprir despesas de locomoção, estadia e alimentação e estão autorizadas em Lei Municipal, portanto, dentro da legalidade.

5 – Por último é notório o condão da denúncia realizada, que tem como objetivo tirar o foco das irregularidades da Administração Municipal na área da Saúde Pública no montante de R$ 3.200.000,00 (três milhões e duzentos mil reais), que já estão sendo apuradas pelo Ministério Público Federal e Policia Federal. Informamos ainda, que tais ilações não nos impedirão de continuar a exercer nosso mandato contra os desmandos da atual administração.

Nota enviada pela Câmara de Vereadores de Ubaitaba.

Nota enviada pela Câmara de Vereadores de Ubaitaba.

COMPARTILHE