Policial é presa em flagrante no Rio entrando com produtos para churrasco em presídio
Foram apreendidas cerveja, vinho, facas, espetos, carvão e uma churrasqueira.

Foram apreendidas cerveja, vinho, facas, espetos, carvão e uma churrasqueira.

Uma policial militar foi presa em flagrante na manhã de sábado (23), ao tentar entrar com bebidas alcoólicas e produtos para churrasco no Batalhão Especial Prisional (BEP), em Niterói, no Rio de Janeiro, onde está preso o ex-governador Luiz Fernando Pezão (MDB). De acordo com a PM, foram apreendidas latas de cerveja, garrafas de vinho, facas, espetos, carvão e uma churrasqueira. O trabalho de inteligência dos agentes do BEP flagraram a policial, que é lotada no próprio batalhão, na tentativa de colocar os produtos em latões de lixo, no estacionamento. Presos que trabalham na faxina colocaram os produtos dentro de lixeiras, que seriam levadas para dentro da unidade, conforme apontam as imagens.

A Assessoria de Imprensa da Secretaria de Estado da Polícia Milita informou que, o corregedor e o comandante do BEP, “tomaram as medidas cabíveis para prisão em flagrante da policial militar e de pelo menos mais dois acautelados que estavam envolvidos” no caso. Os procedimentos de investigação estão em andamento. Segundo informações do Extra Online, outro político que se encontra na unidade desde novembro do ano passado é o ex-deputado Coronel Jairo (SD), preso na operação Furna da Onça. Ele, junto com mais nove deputados na época, foram alvos da ação da Lava-Jato. Três deles já estavam detidos: Jorge Picciani, ex-presidente da Assembleia, Paulo Melo e Edson Albertassi. Eles fazem parte do grupo político da base do MDB. Conteúdo reproduzido do BNews

Comente pelo Facebook
COMPARTILHE