MBL tenta quebrar resistência de PSD baiano a votar pelo impeachment‏

IMG_20160412_234025965[1]

O iminente desembarque do PSD do governo Dilma Rousseff e o apoio da quase totalidade dos peessedistas ao impeachment da presidente levaram o Movimento Brasil Livre (MBL) a aumentar a pressão sobre os cinco parlamentares baianos do partido. Esta quarta-feira (13) amanheceu com uma faixa no viaduto Raul Seixas, na região do Iguatemi, dirigida ao deputado Paulo Magalhães (PSD): “Paulo Magalhães Traidor”. A bancada baiana do PSD, controlada pelo senador Otto Alencar (PSD), está sendo a mais resistente a votar pelo afastamento da presidente Dilma Rousseff. “O leão de chácara Otto Alencar está barrando os correligionários que querem seguir a vontade do povo brasileiro. Vamos ver até quando”, diz o coordenador do MBL na Bahia, Ricardo Almeida. Se ficar confirmado o apoio da maioria dos deputados do PSD ao impeachment, com exceção dos baianos, depois da reunião do partido no início da tarde desta quarta-feira, a Operação Minerva do MBL vai centrar fogo nos deputados peessedistas José Nunes, Antonio Brito, Sérgio Brito, Fernando Torres e Paulo Magalhães nas redes sociais e em atos de rua. Ontem o MBL participou da carreata dos jipeiros baianos a favor do impeachment. A manifestação motorizada partiu do Jardim dos Namorados, às 19 horas, em direção ao Farol da Barra. Por onde passaram, os manifestantes foram saudados com acenos de pedestres e buzinaços de motoristas em sinal de aprovação. Até o próximo domingo, dia 17, quando haverá a votação do impeachment, o MBL continuará pressionando também pelas redes sociais e com atos públicos os deputados João Bacelar (PR), José Rocha (PR), João Carlos Bacelar (PTN), José Carlos Araújo (PR), Ronaldo Carletto (PP), Félix Mendonça (PDT), Bebeto (PSB) e Cacá Leão (PP). No próximo domingo (17), está confirmada, às 16 horas, no Farol da Barra, a manifestação de Salvador pelo impeachment da presidente Dilma Rousseff. No local, haverá um telão para os baianos acompanharem a votação e flagrar os traidores do povo que derem o voto pela manutenção de uma presidente que empurrou o Brasil para o buraco, causando uma crise econômica sem precedentes com recessão profunda, desemprego e inflação. (Ricardo Almeida/Ubaitaba Urgente)

COMPARTILHE