Mortes de ciclistas em rodovias federais na Bahia aumentaram 60%, alerta PRF

Foto: Marcelo Andrade/Gazeta do Povo

A colisão que levou a óbito um ciclista em um trecho da BR-101 em Buerarema, no Sul baiano, no domingo (8) (ver aqui) mostra um aumento de acidentes e de vítimas fatais quando o atingido está em uma bicicleta. Segundo informou a Polícia Rodoviária Federal (PRF-BA) ao Bahia Notícias, houve um aumento de 60% no número de óbitos com ciclistas em estradas federais que passam pela Bahia. O período pesquisado corresponde a 1° de janeiro até 31 de outubro.

Enquanto que em 2019 foram 10 mortes de ciclistas, em 2020 foram 16 no mesmo intervalo de tempo. Os casos também mostram aumento de acidentes. Houve elevação de 20,7% no número deles com vítimas ciclistas. Foram 58 acidentes no período de 2019, e 70 no deste ano. Desses totais, o número de acidentes graves foi quase semelhante: 29 em 2019, e 31 em 2020.

Entre as rodovias federais na Bahia, a que teve mais acidentes foi a BR-116. Na rodovia federal com maior malha no estado ocorreram 21 acidentes em 2019 e 26 neste ano. Já na BR-101 – segunda em malha na Bahia – foram 10 em 2019 e 20 neste ano. De acordo com a PRF-BA, a diminuição dos acidentes com ciclistas depende não só de quem está na bicicleta.

COMPARTILHE