Deputados entregaram propina a ex-diretor da Petrobras em garrafa de cachaça

001

Os deputados federais Luis Fernando Farias (PP-MG) e José Otávio Germano (PP-RS) pagaram R$ 200 mil a título de propina ao ex-diretor de Abastecimento da Petrobras Paulo Roberto Costa, em troca de benefícios à empresa Fidens Engenharia, conforme relatório da Polícia Federal (PF) enviado ao Surpremo Tribunal Federal (STF), segundo informou o Diário do Poder. Em 2010, os parlamentares teriam pago propina para que a Fidens tivesse a possibilidade de renovar o certificado permitindo a empresa se inscrever nas licitações da Petrobras. Farias e Germano acondicionaram o dinheiro em uma garrafa de cachaça e teriam entregado ao ex-diretor da estatal no Hotel Fasano, no Rio de Janeiro. A construtora participou, vencendo três das concorrentes: na obra de terraplanagem da Refinaria Premium 1, no Maranhão, em 2010, e outras duas em 2011. O caso foi relatado por Costa, durante depoimento sob acordo de delação premiada. (Bocão).

COMPARTILHE