EXÉRCITO ANUNCIA REFORÇO DE TROPAS DEPOIS DE AUMENTO DE HOMICÍDIOS NO CEARÁ

O general Fernando José Soares da Cunha Mattos, responsável pela segurança pública do Ceará a partir do decreto de GLO (Garantia da Lei e da Ordem), afirmou neste sábado (22.fev.2020) que governo vai enviar mais tropas para conter a violência durante o motim de policiais militares. O contingente de tropas federais no Estado foi “inicialmente insuficiente”.

Os cearenses enfrentam uma onda de violência desde as 6h da manhã de 4ª feira (19.fev) com a paralisação dos PMs que pedem reajustes salariais. Já foram registrados 88 homicídios no Estado desde o começo do motim. “A tropa está iniciando a sua presença agora, então os efetivos estavam inicialmente muito limitados. Por isso, o Comando do Nordeste enviou novas tropas de 4 Estados para dar 1 volume de tropa adequado para missão. Os meios inicialmente estavam insuficientes”, afirmou.

No comando da Operação Mandacaru, como foi batizada a ação para garantir a segurança durante o motim de policiais, as Forças Armadas têm o controle da segurança pública estadual. A força-tarefa conta com 2,5 mil soldados do Exército; 150 agentes da Força Nacional; 212 policiais rodoviários federais que foram deslocados de outros Estados e policiais do Raio, Choque e Cotar –pertencentes a PM do Ceará. (Poder 360)

COMPARTILHE