Comandante-geral do Exército diz que obedecerá a Constituição

BBqTpLq

Sem falar sobre golpe ou impeachment, o comandante-geral do Exército, Eduardo Villas Bôas, divulgou um vídeo nas redes sociais declarando que o Brasil atravessa uma crise econômica, ética e política. “Estamos participando, vivendo e sofrendo as consequências dessa crise, que tem três componentes importantes: o componente político, o componente econômico e um componente ético-moral, e os três estão interligados”, afirmou Villas Bôas. Segundo informações da Folha de S.Paulo, durante as manifestações, alguns grupos pediram a deposição da presidente Dilma Rousseff com o apoio dos militares. Na entrevista, Villas Bôas elencou a manutenção da estabilidade, a legalidade e a legitimidade como os três pilares que norteiam o papel do Exército, como “instituição do Estado”.”Toda e qualquer atitude nossa será absolutamente respaldada no que os dispositivos legais estabelecem, desde a Constituição até as leis complementares[…], e sempre condicionado ao acionamento de um dos poderes da República”, afirmou o comandante.

COMPARTILHE