Há 40 anos na política, novo presidente da CBF diz que só tem casa modesta e um carro

AAg1wdS

Marcus Antônio Vicente é político há 39 anos, mas deve precisar de apenas dois meses como presidente da CBF para ganhar mais do que o valor do patrimônio que diz ter acumulado na vida toda. Atual deputado federal pelo Espírito Santo, ele declarou nas últimas eleições, em 2014, ter bens que somam R$ 330 mil – um carro de R$ 80 mil e um apartamento de R$ 250 mil, valor modesto para o atual mercado imobiliário. Agora na CBF, ele deve ter um salário de cerca de R$ 200 mil por mês. Marcus Vicente está na política desde 1976, quando foi eleito vereador da cidade de Ibiraçu. Depois, teve dois mandatos como prefeito do mesmo município e já está em seu quinto mandato como deputado federal. Também já foi Secretário Estadual do Turismo e presidente da Federação de Futebol do Espírito Santo. Só como deputado federal, Marcus Vicente tem salário de R$ 33,7 mil por mês. Sem contar todos os auxílios que recebe (moradia, transporte, plano de saúde, verbas de gabinete). Fora isso, Marcus também tem uma esposa na vida política. Naciene Luzia Modenesi Vicente também foi prefeita da cidade de Ibiraçu e, nas últimas eleições que disputou, em 2012 – nas quais acabou derrotada -, declarou um patrimônio de mais R$ 435 mil, resultantes de duas casas, um apartamento e um carro. Marcus Vicente foi nomeado presidente da CBF nesta quinta-feira por Marco Polo del Nero, que renunciou ao cargo pro ter sido indiciado por corrupção pela Justiça norte-americana. Ele faz parte da chamada ‘Bancada da Bola’ no Congresso e já estudava desde setembro a possibilidade de conciliar o cargo de deputado com o de presidente da CBF.

COMPARTILHE