Itagibá: Área da Mirabela Mineração é ocupada por mulheres do MST

mst-itagiba2

Uma área da Mirabela Mineração do Brasil, na antiga fazenda Serra Azul, situada na zona rural do município de Itagibá, foi ocupada pelo Movimento dos Sem Terras (MST) no início da manhã deste sábado (05). De acordo com a coordenadora do movimento, Lucinéia Durães, 32, o local foi ocupado por 480 mulheres, cerca de 30 crianças e mais de 10 homens. As famílias são oriundas de cidades do baixo sul, de Ipiaú, Jitaúna e outras.“Essa ocupação faz parte da jornada de luta das mulheres do MST que tem o tema ‘Mulheres em luta em defesa da natureza, da alimentação saudável e contra o agronegócio’.

mst-itagiba

O objetivo da nossa ocupação é porque aqui faz parte de um conjunto que pertence a mineradora  e que há algum tempo vem realizando demissões de vários funcionários, deixando a nossa região cada dia mais com um número maior de desempregados. É uma fazenda que em função dos trabalhos da mineradora tem um grande impacto ambiental e tem uma área de produção abandonada, pois o objetivo da empresa é outro e agora a mineradora mostra que não tem o menor compromisso com a região, pois quando cai o preço do seu minério, eles simplesmente demitem. Então por isso é que decidimos ocupar, senão faz minério, faz reforma agrária. Se não podemos trabalhar na Mina, podemos trabalhar na terra. Aqui nós vamos plantar feijão, plantar milho, mandioca. Vamos fazer essa terra produzir ”, disse Lucinéia à reportagem do GIRO. A reportagem não conseguiu contato com a mineradora, que em tempo, discute com o governo estadual a possibilidade de um acordo para receber os ICMS retidos e dá continuidade a operação, No último dia 18 de fevereiro a Mirabela comunicou aos funcionários que a empresa irá encerrar as atividades e anunciou a demissão dos cerca de 400 trabalhadores diretos. A operação será paralisada no dia 20 de março. Um pequeno grupo do atual quadro continuará trabalhando após o encerramento para dar manutenção em equipamentos e cuidar de processos burocráticos, condicionantes, meio ambiente e outros.  A Mirabela, situada no município de Itagibá, iniciou a exploração do níquel sulfetado no final do ano de 2008. Época em que a libra do minério era vendida em torno dos U$$ 12,00. Quando a crise no setor começou a surgir e o valor despencar para 8 dólares a libra, a empresa já estaria operando com prejuízo. Depois de chegar a U$$ 3,70, nas últimas duas semanas o valor do níquel vem subindo e atualmente ultrapassou os U$$ 4 a libra.  (Giro em Ipiaú)

COMPARTILHE