BAHIA: UPB INCENTIVA GESTORES NO COMBATE AO CRACK E OUTRAS DROGAS
upb_incentiva_gestores_no_combate_ao_crack_e_outras_drogas_14381_1

Na Bahia o plano foi lançado em 2012.

O maior mercado de crack do mundo é o Brasil, isto é o que apontou o II Levantamento Nacional de Álcool e Drogas, divulgado pela Universidade Federal de São Paulo no final do ano passado. A política de combate à droga tem sido realizada pelo governo federal e achado apoio nos governos estaduais e municipais. Muitas prefeituras, porém tem buscado planos estratégicos diferenciados do governo federal, uma vez que o programa Crack, é possível vencer, atende só às cidades com mais de 200 mil habitantes. Na Bahia foi lançado em 2012 o Plano de enfrentamento ao crack e outras drogas. O plano pode ser baixado pelo endereço eletrônico: www.sjcdh.ba.gov.br

Dividida em quatro eixos, apresenta 14 projetos da política do estado no combate ao crack. Em cada projeto se encontra o objetivo, órgão gestor, parceiros e indicadores. Apresentemos aos gestores municipais a relação dos eixos que podem ser usados e implantados em seus municípios. Cada uma desta ação e possível ser realizada através do governo do estado. I Eixo: Ampliação e preparação da rede própria do SUS para enfrentamento ao abuso de Crack e outras drogas. II Eixo: Preparação e integração das redes de assistência social, ensino público estadual, segurança pública e justiça para a prevenção ao uso de drogas e o enfrentamento ao abuso de crack e outra drogas. III Eixo: prevenção ao uso de crack e outras drogas e reinserção social de usuários de SPA, através de ações nas áreas de comunicação, esporte e cultura. IV Eixo: Criação de um sistema integrado de acolhimento, tratamento e reinserção social de usuários de crack e outras drogas em parceria com a sociedade civil, complementar ao SUS e ao SUAS. Para maiores informações sobre o programa a cartilha do projeto apresenta os objetivos, órgãos gestor, parceiros e indicadores de cada ação. Fonte: UPB

COMPARTILHE