Brasil: Filho é suspeito de matar mãe PM com tiro na nuca, diz polícia
Pai e mãe de jovem eram policiais militares

Pai e mãe de jovem eram policiais militares.

A policial militar Andréia Regina Bovo Pesseghini, de 36 anos, foi morta com um disparo à queima-roupa na nuca, de joelhos sobre a cama, segundo registrado em um dos três boletins de ocorrência feitos pela Polícia Civil de São Paulo sobre o caso. O filho dela, Marcelo Eduardo Bovo Pesseghini, de 13 anos, é suspeito de ter matado Andréia, o pai, a avó, a tia e se matado em seguida na Brasilândia, na Zona Norte, nesta segunda-feira (5). Nos registros, constam ainda que o marido dela, o também PM Luís Marcelo Pesseghini, de 40 anos, a mãe da mulher, Benedita Oliveira Bovo, de 65 anos, e sua tia, Bernadete Oliveira da Silva, de 55 anos, também foram executados com disparos certeiros na cabeça. Todos estavam em camas no momento do assassinato. O menino é apontado pela Polícia Militar como o principal suspeito dos crimes. De acordo com a investigação conjunta entre a corporação e a Polícia Civil, ele teria se suicidado também com um tiro. A bala atingiu o ouvido esquerdo e saiu pelo direito. Leia mais.

COMPARTILHE