Criança de sete meses morre e caso revolta população

Emili tinha apenas 07 meses de idade.

Um caso suspeito de negligência médica revoltou familiares de uma criança de apenas setes meses de vida que morava no sítio Riacho Seco a 27 km da cidade do Barro, estado do Ceará. Emili Gabrieli foi levada ao hospital com sintomas de desidratação. Ao chegar no setor de atendimento médico da casa de saúde, na última quarta-feira (15/02) a criança foi atendida e recebeu receituário para a compra de remédios e voltou para sua residência. Os familiares afirmaram que, mesmo a criança estando com sintomas de desidratação, os medicamentos não foram compatíveis com o problema de Emili. No dia seguinte, a criança sentiu-se mal novamente e foi socorrida para o mesmo hospital com febre, vômitos e diarreia.

Hospital Maternidade Santo Antônio (HMSA).

Ela foi levada em um carro particular do sítio onde morava até o Hospital Maternidade Santo Antônio (HMSA). Familiares informaram que a criança chorava com as fortes dores e já chegou respirando pouco no hospital e morreu logo em seguida. Amigos da família disseram que houve negligência médica por que a médica que atendeu a criança não passou a medicação correta. “ Se a criança estava com diarreia e vômitos ou desidratação por que não passou a medicação correta?” disse um amigo da família. Com informações do blog Nova Opinião.

COMPARTILHE